E.M.I. EM AÇÃO

Você ficou curioso com a sigla e eu vou explicar: EMI (Efeito Multiplicador Imediato), é o termo criado por mim e usado para quando precisamos alcançar algo gigantesco, em pouco tempo, com poucos recursos e dependemos da união e concentração de esforços do máximo de pessoas com um único foco.
Nosso FOCO agora é: “A URNA ELETRÔNICA É FRAUDÁVEL SIM”. Sabemos que a fraude será muito maior que no primeiro turno, e não aceitaremos qualquer resultado que não seja a vitória do nosso candidato à presidência, Jair Messias Bolsonaro.
Como podemos utilizar o EMI?
Faça postagens sobre o FOCO, utilizando todos os seus recursos de rede, por exemplo: timeline do Facebook, grupos e páginas do Facebook, Twitter, Instagram, Whatsapp, etc. Coloque tudo o que encontrar sobre a fraude eleitoral nas urnas. Instigue as pessoas a compartilharem, e assim construirmos uma grande cadeia de informação focada num mesmo assunto.
Se você é eleitor de Bolsonaro, pode SIM ajudar a fazer isso, pelo menos uma vez na vida. FOQUE!

internet

Anúncios

VENEZUELA X BRASIL

Capturar

Eis algumas comparações de como o socialismo bolivariano venezuelano, vem acontecendo, sutilmente, no Brasil:

• Em 2013, Maduro exigiu o desarmamento da população e incentivou a criação de milícias armadas para proteger membros do poder. Os governantes do PT promoveram o mesmo. 63% da população brasileira defendeu o armamento civil mas passou a vigorar o Estatuto do Desarmamento e os Direitos Humanos reinterpretados com normas para proteger milicianos do PCC / CV e outras facções favorecendo o tráfico de drogas e armas pesadas para uso dos criminosos.
• As polícias venezuelanas foram unificadas na GNV (Guarda Nacional Bolivariana), comandada por cubanos. O Brasil aceitou o SUSP, Sistema Único de Segurança Pública (Lei Nº 13,675 no dia 11 de junho de 2018) comandado por um comunista (Raul Jungmann) membro do Foro de São Paulo.
• A fraude nas urnas eletrônicas elegeu Chavez e Maduro. A fraude eleitoral elegeu Lula, Dilma e quer eleger Haddad.
• O STJ venezuelano dominou o poder, apoiando o socialismo bolivariano. STF apoia a manutenção do processo de socialização no Brasil.
• O Congresso venezuelano perdeu força e muitos deputados renunciaram e foram perseguidos, presos e até assassinados. O Senado brasileiro não teve competência para questionar as cusparadas que o STF deu na Constituição.
• Nicolás Maduro promoveu perseguição a todos que votaram contra o regime castrista do socialismo bolivariano do Foro de São Paulo. O socialista Raul Jungmann está perseguindo todos que denunciaram a fraude dantesca ocorrida no 1º turno das eleições com o uso das urnas smartmatic.
• A imprensa venezuelana recebeu muito dinheiro para apoiar o poder. A mídia que não se curvou foi cassada, fechada e os jornalistas foram trabalhar fora do país. A imprensa brasileira recebe muita grana para apoiar o poder e faz questão de monitorar através de fact checking quem desafia o poder corrupto.
• Chavez, Maduro e políticos influentes da Venezuela, associaram-se ao tráfico de drogas e quebraram a PDVESA, empresa petrolífera associada à OPEP. Lula, Dilma e políticos influentes do Brasil, associaram-se ao tráfico de drogas (PCC/CV, Farc e Bolivia…) e quase quebraram a PETROBRÁS.

Enquanto o PT e os comunistas camuflados nos grandes partidos e instituições, nas universidades, nos sindicatos… Estiverem ativos participando das decisões, enquanto as mídias forem financiadas pelo governo, ONG’s estrangeiras e traficantes de drogas… O Brasil corre perigo.

É urgente a reestruturação do modelo político e o rompimento com o globalismo.

A FÓRMULA DA “VITÓRIA”

Estamos a menos de 20 dias do pleito eleitoral, e o temor de uma fraude astronômica nas urnas eletrônicas, põe em pânico grande parte do eleitorado. As pesquisas eleitorais já vêm fazendo o seu papel a dias, colocando o candidato Bolsonaro sempre muito abaixo do que é, e valorizando candidatos da esquerda, como Ciro e Haddad. Apoiados pela mídia esquerdizada, vão fazendo o papel perfeito para a geração de um segundo turno, que já começa a ser aceito por grande parte dos eleitores. Assim a fraude vai se consolidando, sob os olhos de todos, inclusive das Forças Armadas, que assistem de camarote a derrota do Brasil para o Foro de São Paulo.

Para concluir o golpe, agora é só colocar o programa malicioso dentro da urna eletrônica, antes de distribuí-las nas seções eleitorais, e pimba!  Está montado o cenário do segundo turno, aonde não existia.  A fórmula é infalível, e vem sendo utilizada em vários países aonde a Smartmatic passa, inclusive no próprio Brasil. O segundo turno e o empate técnico, transformará o Brasil no novo berço do comunismo mundial.

Jamais reclamem e nem digam que não foram previamente avisados.

mtitecnologia-urna-eletronica

RICHA SEM FORO

Beto Richa, ex-governador do Paraná e atual candidato ao Senado Federal, não se contenta em ser investigado numa só operação. Nesta terça, 11 de setembro, foi deflagrada a “Operação Piloto”, pela PF e outra operação promovida pelo GAECO, denominada “Patrulha no Campo”, que resultaram na prisão de vários integrantes do esquema familiar, incluindo a esposa e o irmão de Beto, Pepe Richa.

O foco das operações inclue desde propina paga pela Odebrecht, para a campanha ao governo do estado, relativa ao contrato não executado de duplicação da PR-323, até o superfaturamento de veículos e equipamentos do programa “Patrulha Rural”.

unnamed23

 

DE LOUCO NÃO TEM NADA

O tal Adélio Bispo de Oliveira tenta culpar Deus, a maçonaria, a direita, as crianças, os militares, etc, etc… só não culpa a sua esquerda tão querida, tão recheada de ódio. Este é o modus operandi dos fascistas que preferem culpar os outros daquilo que fazem e representam.

BOL JUIZ DE FORA  06/09/2018  NACIONAL EXCLUSIVO EMBARGADO  BOLSONARO  CAMPANHA ELEITORAL O candidato à presidência da república pelo PSL , Jair Bolsonaro ( de camiseta amarela) é carregado nas costas por militantes durante ato político no Parque Half

A VELHA ESCOLA

Quando vivíamos o regime militar no Brasil, eu gostava de muitas coisas, mas principalmente das manifestações cívicas, a exemplo do dia da Bandeira, aonde revesávamos na sua guarda em praça pública, ou mesmo dos desfiles, onde aprendíamos a marchar, sempre sob comando de um militar. Nos sentíamos os donos do pedaço, cumprindo nossas obrigações patrióticas com orgulho.

Naquela época, tudo fazia mais sentido. Era preciso aprender os hinos, não só para não errar, mas para entender seu significado. A satisfação era cantar um hino inteiro, sem erro e para isso os cadernos já facilitavam com as estampas nas capas. As bandeirinhas brasileiras circulavam nas mãos e nas antenas dos carros, junto com as fitinhas verde-amarelas, que honradamente fixávamos no uniforme escolar. A escola era outra e a disciplina reinava sob a batuta de profissionais do ensino bem exigentes. Na época, as drogas não eram vendidas como balas nas portas das escolas, os alunos respeitavam os professores e se fosse preciso, recebiam castigos exemplares nos cantos das salas.

Tênis Conga, meias 3/4, calça de tergal azul de boca larga (odiada), e a camisa impecavelmente alva, eram sinônimos de disciplina. Na época não existia fartura… um luxo era o pão com carne moída vendido na cantina, a merenda oferecida na escola, era produzida parte pelas hortas que nós prazerosamente plantávamos. As amizades eram boas, embora tinha a turma da bagunça, onde alguém de vez em sempre, levava uma advertência. Apesar das diferenças, todos nos sentíamos iguais, independente da classe social, religião, sexo, cor, ou de qualquer outra divisão que a Nova República inventou dali para frente. Era tudo mais simples, mais humano, mais respeitoso e muito mais responsável. Enfim era muito mais precioso.

1169
Desfile de 7 de setembro na década de 70